Páginas

Resenha: Cinderela Pop - Paula Pimenta

                                                                                 

Título: Cinderela Pop
Autor: Paula Pimenta
Editora: Galera Record
Ano: 2015
160 páginas

Sinopse: Cintia é uma princesa dos dias atuais: antenada, com opiniões próprias, decidida e adora música. Essa princesa pop morava com os pais em um castelo enorme de onde via toda a cidade. Todas as noites, ela olhava pela janela, de onde ficava admirando a vista e sonhando com um príncipe que ainda não conhecia.Porém, um dia, o castelo de Cintia desmoronou e com ele tudo à sua volta. Com a separação dos pais, ela vai morar com a tia, se afasta do pai e, principalmente, deixa de acreditar no amor.Ela só não contava com um detalhe… Havia mesmo um belo príncipe encantando em sua história. E tudo o que ele mais queria era descongelar o coração da nossa gata (nada) borralheira. 

O livro é uma versão estendida do conto publicado em "O livro das princesas", uma coletânea que reinventa contos de fadas clássicos. Esse é o segundo livro da autora, a série Princesas Modernas, o primeiro foi Princesa Adormecida, trazendo Aurora. A pretensão é lançar as demais princesas. Depois de tantas adaptações e versões novas da Cinderela, exemplo o filme A Nova Cinderela, com a maravilhosa Hilary Duff, a autora consegue dar um toque diferente, a sua Cinderela. 

Cintia é uma adolescente normal de 17 anos, isso é se adolescentes podem ser considerados "pessoas normais". A Mãe dela trabalha viajando, ficando longe de casa por muito tempo, Cintia descobre que o Pai está traindo a sua mãe com a secretária. O casamento chega ao fim, A Mãe vai morar no Japão a trabalho e ela vai morar com a Tia, pois cortou todos os laços com o Pai, esse passou a morar com a amante e agora madrasta e com suas duas filhas gêmeas

Após a traição do pai, ela passa a acreditar no amor e na pessoa ideal. Rafael, o namorado de sua tia, percebe que a garota gosta e tem jeito para musica e remix, a convida para trabalhar em festas como DJ, sua tia fez um acordo para que ela pudesse trabalhar, ela teria que manter suas notas elevadas e trabalhar somente até a meia noite, pois ela ainda era menor de idade. A Tia pensou que seria uma boa ideia já que a sobrinha vivia triste e precisava fazer algo pra se distrair. 

Por um acaso do destino, ela é contratada para tocar na festa das suas meio-irmãs. Sabia que não poderia contar ao Pai que era a DJ contratada, ele nunca deixaria a filha trabalhar e muito menos a noite. Como se já não tivesse problemas o suficiente, o pai resolve obrigar a ir ao aniversário das irmãs. Com ajuda da Tia ela usa uma mascara para estar no local ao mesmo tempo, como Cintia e DJ sem que o pai perceba. Claro que nesse intervalo de tempo, o universo parece conspirar, na festa ela conhece o um garoto, mascarado, eles tem uma conversa rápida, logo sentem uma química, aquela que parece que você conhece há anos, Cintia não sabia o que fazer, mesmo com o pé atras com o garoto, afinal não acreditava mais no amor. Não sabia o motivo de estar conversando com um estranho, mais aquele garoto simpático parecia ter um ima. 

Cintia não esperava que o tal garoto era Frederico, o Freddy Prince. Famoso cantor que foi contratado como atração principal da festa. Já era meia noite e ela precisava ir embora, tirar a mascara e se apresentar ao pai ou estaria encrencada. Na correria ela acabou perdendo o seu tênis que havia customizado para festa e Freddy Prince estava a sua procura... Chamando-a para subir ao palco, para dedicar uma música. 

Olha o universo conspirando... De novo!

Paula apresentou personagens tão fofos e maduros para a idade, mesmo sendo um livro infanto-juvenil, ela consegue levar o leitor para dentro da historia, a diagramação e a capa são lindas, segue o mesmo estilo que o livro anterior, A autora faz questão de ela mesma fazer os detalhes. Ela contou num bate-papo que rolou aqui na minha cidade, Recife. No lançamento do livro, pude conhecer bem de pertinho. Entendi bem o que as pessoas falam dela, é uma querida. Muito atenciosa, tenho o mesmo nome que a princesa e ela foi uma fofa.


Um livro fofo e divertido, vale muito a pena. :)

Cintia Milanez

8 comentários

  1. Olá,
    Solicitei esse livro para a editora e estou esperando ansiosíssima pela chegada dele, AMO a Paula Pimenta e essas releituras estão ganhando meu coração.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Nossa, que brisa a "Cinderela" sendo dj hahaha a Paula sempre consegue criar histórias leves e divertidas, e pela sua resenha só comprova que esse livro também não é exceção!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova no blog de "Para Sir Philip, Com Amor", vem conferir!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Cintia!
    Primeiramente estou surpreso que você mora em Recife. Moro em Caruaru, interior de PE. Hehe
    Eu quero ler este segundo livro da série. Já li o antecessor e gostei. É realmente uma leitura leve e despretensiosa. Acredito que irei gostar mais desse segundo livro. A Paula parece ser uma fofa. *-*
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que legal Leandro! Tenho amigos que moram ai, mais é dificil ir por ai. Só na época de São João. hahahahaha

      Excluir
  4. Oi Flor!!! Tenho tanta curiosidade para conhecer a escrita da Paula Pimenta, já li tantos elogios para com a autora e é um fato, eu tenho que ler! ARREBENTOU na resenha, me fez ficar curiosa, ao ponto de se tivesse algo dela aqui já estava lendo!
    Beijos amada!
    http://overdoselite.blogspot.com.br/2015/05/resenha-o-jeito-que-me-olha-nao-era.html

    ResponderExcluir
  5. Oi Cintia,
    Que bacana a personagem é sua xará haha
    Conheci a Paula na Bienal e ela é uma fofa.
    Tenho curiosidade com essa coleção das princesas, só li o de crônicas dela e amei.

    bjs e tenha uma ótima semana
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir

Gostou? Comenta!

 
Desenvolvido por Michelly Melo.