Páginas

Adeus Silverchair!



O Silverchair chegou ao fim. O grupo de rock Silverchair anunciou seu fim através de comunicado publicado no site oficial da banda, o "Silverchair.com", nesta quarta-feira, 25 de maio. Os australianos do Silverchair publicaram uma carta aberta para os fãs. A carta do adeus. A banda Silverchair foi criada em 1992, por Daniel Johns e Ben Gillies. Chris Joannou e Tobin Finnane também entraram para o grupo. Tobin deixaria o grupo mais tarde, formando assim o trio oficial de Silverchair: Daniel Johns, Chris Joannou e Ben Gillies. O Silverchair alcançou auge em 1994 quando venceu um concurso de bandas na Austrália. Em 1995 lançaram o CD Frogstomp. Também lançaram Freak Show e Neon Balroom, além de Diorama e Young Modern. As principais músicas do Silverchair são: Israel’s Son, Tomorrow, Slave, Freak, Abuse Me, Emotion Sickness, Anthem For The Year 2000, Ana’s Song (Open Fire), Miss You Love, Across The Night e If You Keep Losing Sleep.


Mês passado soube que Daniel (vocal) havia se separado da mulher, Natalie Umbrulia foram 4 anos casados, agora essa bomba? snif! Obtiveram sucesso quando uma de suas primeiras canções, "Tomorrow", ganhou uma competição local de música pela rede de televisão australiana SBS. A banda foi logo contratada pela Murmur e foi muito bem sucedida em concertos nacionais e internacionais.  


Mais foi com o Neon Ballroom e o hit Miss you love, O grande BOOM! a Música virou um verdadeiro chiclete ficando nas paradas de sucesso  "Anthem for the Year 2000" foi o primeiro single do álbum, atingindo No. 3 no ARIA chartsmarcando uma segunda fase na carreira do Silverchair, o álbum também atraiu toda uma nova base de fãs, que apreciavam o trabalho mais denso e experimental de Neon Ballroom, como o hit Emotion Sickness e faixas fusion mais desconhecidas como Black Tangled Heart e Dearest Helpless.
O título do álbum foi aparentemente criado como uma tentativa de transmitir seu tema musical de combinar instrumentos e aparelhos novos, eletrônicos e experimentais com instrumentos tradicionais, clássicos ou orquestrais. "Neon", claro, representando o novo, e "Ballroom" o tradicional.O álbum foi certificado com ouro nos Estados Unidos.Ele também foi lançado em caixa dupla juntamente com Freak Show.

 Em 2001, para a sua terceira apresentação em solo brasileiro, os integrantes do Silverchair  tinham apenas   21anos, Frogstomp (1995), FreakShow (1997)e NeonBallroom (1999) O grupo estava há um ano sem fazer shows devido aos problemas de Daniel com artrite e artrose para preparar material para um novo álbum, mas não resistiu à oferta de se apresentar no maior festival de música do mundo.O Silverchair chegou cercado de grande prestígio e foi escalado para tocar na última noite. A responsabilidade era grande, mas os australianos não tremeram. Afinal, sucessos comoIsrael’s Song”, “Freak”, “Miss You Love” e “Ana’s Song (Open Fire) eram a medida certa de adrenalina para os cerca de 250 mil presentes na Cidade do Rock.


Em 2003, após o lançamento do álbum Diorama, eles vieram ao Brasil fazendo uma turnê passando inclusive por Recife, infelizmente não fui ao show, tinha 14 anos na epoca e meu Pai não deixou! Passei a noite toda chorando no quarto porque eu tinha certeza que não teria uma outra oportunidade. A banda anunciou um hiato, durante o qual seus membros se engajaram nos projetos paralelos The DissociativesThe Mess Hall, eTambalane. Reuniram-se novamente em 2005, no Wave Aid, e em seguida lançaram Young Modern. Estão atualmente na turnê intitulada Across the Great Divide, com a banda Powderfinger





O som do Silverchair tinha evoluído ao longo de sua carreira, com diferentes estilos em álbuns específicos tornando-se cada vez mais ambiciosos ao longo dos anos, do grunge e pós-grunge do seu álbum de estréia para um som mais orquestrado. As composições do Daniel Johns têm evoluído substancialmente, enquanto a banda tem adicionado elementos mais complexos em seus últimos trabalhos. Leia abaixo os principais trechos da carta de despedida do Silverchair. Eles explicam por que o Silverchair acabou. A nota é assinada pelo cantor e guitarrista Daniel Johns, pelo baterista Ben Gillies e pelo baixista Chris Joannou. Fãs lamentaram o fim da banda no Facebook: "uma pena o fim do Silverchair. Mas eu li a carta, e concordo com eles. Se não havia mais clima, era melhor parar. Estamos com saudades", contou Alex Dias. 


"Se a banda para de ser divertida e já não há criatividade, então precisamos parar. Portanto, após uma análise, nós queríamos que vocês soubessem que estamos colocando o Silverchair em uma hibernação indefinida e que decidimos cada um fazer

suas coisas no futuro. Isso significa que o Silverchair não vai compor ou fazer shows em breve. Em 2009 entramos no estúdio para começar a trabalhar em um novo álbum. Inicialmente, as coisas estavam indo bem e, como resultado, fizemos alguns shows em 2010 para manter o impulso criativo. No entanto, ao longo dos meses que se seguiram no estúdio, tornou-se claro para nós que estávamos caminhando em direções diferentes. Apesar de nossos esforços ao longo do ano passado, está cada vez mais nítido que a centelha simplesmente não existe entre nós três no momento. Como resultado, decidimos colocar a banda em “sono profundo”, enquanto todos nós fazemos outras coisas que achamos agora mais inspiradoras". Assinado: Daniel Johns, Ben Gillies e Chris Joannou

Não me conformo! Mais se eles não estavam gostando do que estavam fazendo... Então é bom parar e respirar um pouco... Mais que bateu uma tristeza... #Fatão

Xintia Milanêz

5 comentários

  1. Nunca tinha ouvido falar nesse grupo... Sou sem cultura...hahahahah
    Mas gostei da história. É uma pena!

    ResponderExcluir
  2. Porvavelmente vc não deve estar ligando a musica com o grupo Miss you love é uma lenda! com direito a tema de malhação e tudo mais
    kkkk

    ResponderExcluir
  3. Uma das melhores. ♥
    Eles são realmente bons.

    ResponderExcluir
  4. Q pena ...
    Mais bom msm foi o frogstomp uma lenda ! Um dos melhores CDs ja lançados !
    Apesar da mudança nos ultimos anos , Daniel eh o cara musicalmente !

    ResponderExcluir
  5. Bom...sou grato a DEUS e a meu amigo Henrique por ter conseguido ir no show do Silverchair aqui em Belo Horizonte no Mineirinho...

    Foi um show inesquecível...com certeza não esquecerei dessa banda...

    Curto até hoje...

    ResponderExcluir

Gostou? Comenta!

 
Desenvolvido por Michelly Melo.