Páginas

O relacionamento vai mal?


Você anda conversando com as amigas e sempre reclamando: "Ele nunca me entende", "Ele não me dá atenção.", "Ele está grosso e não se importa mais com nada que eu faço.". Iiiiih, então pode começar a se preoculpar, pois a relação não está a mesma e a tendência é só piorar. Quando uma relação já esta desgastada, na mesmisse, desmotivada, ou você conversa racionalmente e deixa tudo nas ordens ou você põe um ponto final. Porém, muitas vezes em vez de cortar o mal pela raiz, muitos casais insistem em empurrar com a barriga e isso não é muito legal não!
Os sinais de uma relação arrastada varia de par a par e cabe a cada um perceber isso e tomar as iniciativas. Aílton Amélio da Silva, doutor em psicologia de casais e autor do livro "Para viver um grande amor", fornece um bom termômetro: "Desconfie quando a segunda-feira passar a se tornar melhor do que o fim de semana", vaticina. Mesmo reconhecendo que a relação vai mal, muitos prosseguem com o compromisso.


1. Autoestima baixa é uma das características que justificam essa atitude, segundo a psicóloga especializada em terapia de casal e psicoterapeuta sexual Jaqueline Meireles: "Às vezes, a mulher pode achar que não vai conseguir um parceiro melhor. Em outros casos, existem algumas compensações que suprem a falta de vínculo".

2. Sentimento de dependência o cara esta com você, vive com você mas é como não estivesse. Fala que ama só por costume, vai ao cinema só pra dizer que fez algo diferente(e quando vai normalmente briga) e você está crente e abalando que o sentimento que ainda existe é "amor", mas que na verdade é apenas dependência, o velho costume!
3. Insegurança influencia diretamente no medo da mulher de romper o relacionamento. Quanto mais ela sabe o que quer e sabe o seu valor, menos necessidade ela tem de estar com alguém que não a complete 100%. Pessoal, alôu! A mulher tem que ter consciência de que aquela relação não tem mais chance de crescer deveria ter um pouco de juizo e acabar logo com isso por mais que seja doloroso e difícil.
Reflita: O relacionamento é cultivado todos os dias, e esse tipo de situação só acontece quando a parceira já esgotou todas as tentativas na triste ilusão de reavivar a chama. Em uma relação ambos têm que estar inteiramente envolvidos. Não existe namoro pela metade.

A hora de acabar é a mais difícil, antes de ver o parceiro para conversar você já está elaborando os motivos pelo qual você quer acabar, as justificativas para o questionamento do parceiro e sempre se perguntando se é isso que quer de verdade.
chave para um rompimento mais ameno é ser verdadeiro com o parceiro. Apesar do sofrimento à situação, a mulher deve ser firme na decisão. A conversa é sempre a melhor solução. É necessário mostrar o que já foi tentado para manter viva a relação. Deve-se falar abertamente, as pessoas têm medo de ser sinceras para não magoar, mas é importante ser verdadeiro independentemente de qualquer coisa. 
A pior coisa nessas situações é a carência. Logo após o término, muitos sentem falta da companhia do antigo parceiro e acabam sentindo à dor da solidão repentina. Mas isso aos poucos vai mudando e você vai aprendendo a lidar com isso, nem se preoculpe.


Suelen Milanêz
 
Desenvolvido por Michelly Melo.